MVP Entrevista: Felipe Thomé

A estrada que precisamos percorrer entre o sonho e a realidade é longa, árdua, dolorida, mas quando atingimos o objetivo a satisfação é indescritível. O sonho de se tornar um atleta universitário nos Estados Unidos não é diferente, não é fácil. Abrir mão de lazer com amigos e família, economizar o máximo de dinheiro possível, estudar por horas a fio o idioma americano são exigências que essa caminhada coloca na vida de quem pega essa estrada. Quem sabe muito bem disso é o atleta Felipe Thomé, da Brewton-Park College. Felipe foi um dos nossos vikings e responderá algumas perguntas para a MVP contando um pouco sobre sua caminhada até hoje.

Felipe comemorando seu gol em um jogo pela MVP

MVP: Quando e como surgiu o interesse em jogar futebol nos Estados Unidos?

FT: Sonho de jogar futebol sempre foi presente na minha vida, porém meus pais prezam muito pela educação e investiram desde que eu era uma criança nisso. Por isso, quando eu estava no ensino médio que comecei a conhecer mais a respeito do intercâmbio esportivo. Após muito trabalho duro e algumas decisões, hoje estou aqui nos Estados Unidos realizando o meu sonho.

MVP: Como você conheceu a MVP?

FT: Comecei a trabalhar com uma empresa que não tinha a mesma seriedade que a MVP e meu preparador físico na época me indicou a empresa.

MVP: Você se sente abraçado, bem tratado pela equipe MVP?

FT: Qualquer relação na vida tem duas partes, a MVP faz a parte dela com muita eficiência. Se fizer a sua parte, mostrar trabalho duro, além de abraçá-lo como empresa tenho certeza que pode fazer bons amigos lá dentro.

MVP: Como tem sido conciliar os treinos com os estudos de inglês?

FT: Acredito que para conciliar os estudos com os treinos precisamos ter disciplina. Os coaches exigem bastante nos treinos e precisamos estar bem fisicamente, mas também oferecem auxilio, tutores e material para que mantenha boas notas e sua elegibilidade que depende disso.

Felipe jogando pela sua universidade nos EUA

MVP: O que você espera e planeja para esse intercâmbio?

FT: Além do idioma fluente espero que o meu desenvolvimento como atleta possa juntamente com um diploma internacional abrir muitas portas no mercado esportivo ou de trabalho no Brasil e no mundo. Podendo assim alcançar o sucesso profissional e pessoal que espero ter para ajudar minha família, amigos e pessoas que precisam para então ser um diferencial nesse mundo.

MVP: Sua família apoia esse seu sonho?

FT: Meus pais desconfiaram no começo e hoje sentem minha falta mas me apoiam. Dizem estar muito felizes e orgulhosos de mim por todas as conquistas até agora.

MVP: Tem se preparado bastante para realizar esse sonho?

FT: Enquanto estava no Brasil me preparei bastante, desde fisicamente com treinos táticos e físicos na academia; financeiramente, trabalhando muito e gastando pouco para economizar o máximo e me preparei na parte do inglês com cursos on-line, aulas particulares e conversações com conhecidos. Acredito que o inglês foi essencial pois mesmo com todo o cuidado que tive ainda sofri um pouco no começo com a adaptação e sotaques fortes.

MVP: Você indicaria a MVP para seus amigos e familiares?

FT: Indicaria a MVP com toda a certeza, não só porque fiz amigos lá dentro, mas por conta da estrutura, material esportivo e didático, crescimento visível da empresa no Brasil, cuidado e acompanhamento dos atletas. E claro, porque no jogo de fim de ano você tem a oportunidade de dar rolinho no Bruninho.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *